O companheirismo dos legumes, juntá-los para ter melhores colheitas!

Com este método, os legumes podem receber benefícios mútuos ou ao contrário, podem prejudicar-se se forem cultivados juntos. A arte consiste em experimentar as melhores combinações.

O companheirismo dos legumes, juntá-los para ter melhores colheitas!

Os princípios do companheirismo

Cada planta interage com os seus vizinhos: o companheirismo nasceu na observação das interacções positivas e negativas de cada planta. Esta técnica, que poderá experimentar, oferece protecção recíproca aos legumes, melhor nutrição e outros benefícios. De preferência, antes de plantar, deverá fazer a correcta associação dos legumes. Se não o fizer, será um verdadeiro quebra-cabeças encontrar o vizinho ideal para os legumes que já estão plantados!

O companheirismo dos legumes, juntá-los para ter melhores colheitas!

Interacções positivas

O companheirismo tem muitas vantagens tal como a protecção recíproca das plantas contra as pragas, melhor distribuição dos elementos nutritivos no solo ou ainda protecção contra o vento e o calor, no caso de legumes sensíveis.

As combinações que protegem

Se plantar legumes de folha larga (como as acelgas ou a alface) ao lado das couves, as lagartas que roem as couves (lagarta da couve) vão para as plantas que não podem comer e deste modo reduz-se o ataque às couves.
Cultive também os seus legumes em pequenos grupos misturados em vez de grandes superfícies homogéneas. A mistura das culturas reduz bastante o ataque das pragas pois tem mais dificuldade em encontrar a sua planta favorita.

O companheirismo dos legumes, juntá-los para ter melhores colheitas!

Numa horta pequena

Quando os legumes estão muito juntos, como no caso da horta com canteiros, é imperativo escolher bem o vizinho de cada legume. As couves devem ser rodeadas de plantas com folhas largas mas pouco exigentes em alimento. As culturas sensíveis às pragas comuns (por exemplo: nabos, rabanetes ou rúcula) devem ser cultivadas o mais longe umas das outras. As culturas pouco sensíveis poderão separá-las nos canteiros intermediários.

O companheirismo dos legumes, juntá-los para ter melhores colheitas!

Os legumes que se entreajudam

Aos legumes que sofrem com o sol ou a seca, (por exemplo a alface), especialmente na zona mediterrânica, deve associar uma planta mais alta que possa dar um pouco de sombra (tomates ou pimentos). Este sistema também funciona com o vento utilizando culturas altas (milho doce ao lado das alfaces, por exemplo).
No entanto, a camuflagem das culturas sensíveis com plantas aromáticas ou com forte cheiro (alho, erva-cidreira, salsa, tomilho...) não funciona: não perca tempo com isso!

Recursos partilhados

Os legumes também podem coexistir evitando a concorrência. Por exemplo, as cebolas e os morangos não “consomem” os mesmos elementos nutritivos do solo e podem ser colocados lado a lado, assim como o feijão e as abóboras (abóbora e courgette).

M. Jean-Michel GROULT
 
Pépinières PLANFOR
1950 Route de Cère
40090 UCHACQ - FRANCE
Tel : 214.245.101
Fax : 0033 558 064 854