As raizes

As raizes zoom

Os pelos absorventes são bem visíveis nesta raiz muito engrossada

Um mundo desconhecido mas vital

Para desenvolver-se, uma planta precisa de água e de elementos nutritivos, assim como de gás carbónico (CO2). Os elementos nutritivos, são os sais minerais que a planta vai extrair no solo, graças às suas raizes. Se as raizes estiverem em mau estado, a planta vai sofrer e enfraquecer, por isso é importante de tratar da parte subterrânea dos vegetais !

No solo, as raizes não se estendem ao acaso, até se na primeira vista, vê-se apenas um entrecruzamento. Porque há dois tipos de raizes numa planta : as primárias e as secundárias. São as raizes primárias que vão determinar a formação das raizes secundárias, e portanto a vitalidade das raizes da planta... e portanto seu vigor.

Pequenas raizes primordiais
As raizes primárias são muito finas, ternas. Crescem em direcção do substrato (a terra ou o terrico para uma planta em vaso) o mais adaptado às necessidades da planta. De uma certa forma, a planta "tatea" o solo aos arredores enviando pequenas raizes. Com ajuda de pelos especiais, estas raizes extraem a água e os sais minerais do solo. Se a zona for favorável (água em boa quantidade, um solo nem demasiado duro nem demasiado solto, sais minerais em quantidade e em qualidade necessários...), a raiz primária vai desenvolver-se e mudar-se pouco a pouco em raiz secundária. Esta raiz primária vai com efeito emitir outras raizes por sua vez, perder a sua capacidade de absorção ao lucro das suas "raizes raparigas", que são elas mesmas raizes primárias... e assim sequência.

As raizes zoom

O carvalho forma uma raiz primária principal que não demora a formar raizes secundária: diz-se que forma um "eixo".

Pouco a pouco, a planta constrói o seu sistema raciniano, que se compõe de grossas raizes principais (numa árvore, podem ser tão gordas como os ramos principais !), de raizes primárias e uma multidão de raizes que ligam as raizes primárias ao talo, exatamente como os ramos que ligam as folhas ao tronco. O essencial das raizes capazes de absorver os elementos nutritivos do solo situam-se no equilíbrio da ramagem. Se desejar trazer algo às raizes, é portante nesta zona que é necessário incorporar-o, porque é nesta zona que o contributo encontrará o mais raizes "ativas".

Um sistema eficaz e compacto
Graças à este sistema, uma planta pode explorar uma grande quantidade de solo. Para um pé de centeio, considera-se que as raizes exploram várias centena de metros quadrados. Imagine o volume que pode explorar as raizes de uma bela árvore : é colossal!

Fazer cuidado às raizes e às suas plantas, é tratar da plantação, mas também evitar de ferir ou de cortar as raizes de uma planta se não for justificado. Evite por exemplo de passar a moto-enchada ao pé das groselheiras, ou de selecionar a primeira raiz encontrada sob a pá. Evite também pizar inutilmente os arredores das plantas porque compactando a terra, vai tornar mais difícil o trabalho das raizes. Felizmente, as minhocas também estão aí para arejar a terra e ajudar as raizes das plantas !

M. Jean-Michel GROULT
Pépinières PLANFOR
1950 Route de Cère
40090 UCHACQ - FRANCE
Tel : 214.245.101
Fax : 0033 558 064 854