A poda de Inverno das trepadeiras com fruto

Vinha, kiwi e companhia trazem-mos muito sabor sem ocupar muito espaço no solo. Deveriam estar em todos os jardins pois, além disso, a sua poda é fácil. Mas não esqueça que é absolutamente necessária!

A poda de Inverno das trepadeiras com fruto
Nas trepadeiras com fruto não há bons frutos sem alguma poda!

No fim do Inverno faça « chorar » a vinha

Tem até ao mês de Março para podar os sarmentos, depois da queda das folhas. O ideal é fazê-lo em Fevereiro-Março, quando a seiva sobe. Qualquer poda feita nesta altura do ano ocasiona que a seiva pingue: pode, então dizer-se que a videira "chora"

Nas plantas que ainda estão em formação deve deixar que os ramos alongarem-se nos caules principais e guardar cerca de 20 cm dos ramos que se formaram no ano anterior. Corte tudo o resto. Deste modo, o crescimento do pé da vinha é lento (1m em 5 anos) mas os ramos são muito mais fortes. O pé da videira bem formado poda-se na estrutura: corte rente todos os ramos que se formaram no ano anterior. Esta poda que se repete todos os anos irá formar "cotos" que deve conservar.

A poda de Inverno das trepadeiras com fruto
A poda no fim do Inverno faz pingar a seiva da videira : é bom sinal!
A poda de Inverno das trepadeiras com fruto
Corte a cerca de 2 cm depois de um botão bem formado.
A poda de Inverno das trepadeiras com fruto
Verificar a localização dos frutos do ano anterior ajuda a determinar o que deve ser podado.

O kiwi, a poda simplificada

A poda de Inverno do kiwi deve ser leve. O princípio consiste em encurtar os ramos, seccionando a 30 cm depois do sítio onde se formaram os frutos no ano anterior. Mas isto apenas é válido para os kiwis que dão bastante fruto. Nas plantas jovens, é no Verão depois da floração ter passado que se pode efectuar a poda principal. No Inverno, a limpeza das plantas jovens do kiwi consiste em retirar o que cresceu demais: sarmentos que se espalharam por todo o lado, ramos partidos, rebentos indesejáveis que se formaram ao longo do caule (se a planta estiver atada numa treliça). Em geral, os pés-macho são mais vigorosos que os pés-fêmea. Os kiwaï podam-se da mesma forma.

Tenha o cuidado de bem identificar os botões dos kiwis e dos kiwaïs: são muito discretos pois ficam meio escondidos numa zona do ramo que é mais espessa (chama-se um "olho").

No primeiro ano : descanso!

A poda invernal é ainda mais reduzida nas plantas jovens. Seja qual for a espécie é importante deixar a planta acomodar-se e criar raízes que de podá-la. A poda não deve ser feita a não ser durante o segundo Inverno depois de colocado no seu sítio e apenas para lhe dar forma, retirando os rebentos na base ou dar-lhe algum equilíbrio (no caso de uma parte se ter desenvolvido mais que outra).

A poda de Inverno das trepadeiras com fruto
As amoras devem podar-se como as framboesas.

Não se esqueça das silvas

A sua poda é muito simples : elas podam-se como as framboesas. Corte de forma rasteira os caules que deram fruto no ano anterior e que começam a secar. Os outros caules devem ser cortados pela metade. Também pode não os cortar e retirar apenas os caules que secaram. É impossível enganar-se com as silvas!

M. Jean-Michel GROULT
Pépinières PLANFOR
1950 Route de Cère
40090 UCHACQ - FRANCE
Tel : 214.245.101
Fax : 0033 558 064 854