As regras básicas da poda

A poda, seja qual for o vegetal, passa em primeiro lugar por certas regras simples a respeitar. Uma vez estes princípios adquiridos, poderá então começar os seus trabalhos de jardinagem sem receio.

Tente preservar a forma natural da árvore ou do arbusto o mais tempo possível.

Comece por tirar os ramos mortos, elimine depois os ramos duplicados (os que se cruzam e estão em concorrência por outros que têm a mesma direção).

As regras básicas da poda

olho ou rebento

O corte faz-se a 5 a 6 mm acima de um olho. Escolha um olho situado no exterior do silvado ou a ramada da árvore. O novo ramo não virá assim estorvar o centro da árvore mas estofar a sua silhueta.
Corte em obliquo de modo que a parte baixa encontre-se do lado oposto ao rebento.

As regras básicas da poda

Faça cortes bem nítidos evitando as rasgadelas. Coloque a lâmina cortante da tesoura de poda na parte do ramo conservado sobre a planta. As plantas não suportam a supressão ou a poda de ramos de forte diâmetro. Por isso não espere para podar os ramos incómodos. Para cortar um grande ramo (acima de 5 cm de diâmetro) evite rebentar a madeira. Faça em primeiro uma incisão de alguns milímetros sob o ramo antes de serrar em oblíquo acima.

Proteje as grandes feridas com um produto cicatrizante.

Quando se compra uma árvore ou um arbusto num profissional a planta geralmente já é formada contente-se de manter o equilíbrio da forma existente. Se criar uma jovem árvore, forme um talo principal, se for possível direito, forme de seguida sua ramada, suprime então o rebento terminal para favorecer a ramificação.

M. Denis RETOURNARD
Pépinières PLANFOR
RD 651
40090 UCHACQ - FRANCE
Tel : 214.245.101
Fax : 0033 558 064 854