A cobertura vegetal para mondar ar ervas daninhas

A cobertura vegetal no jardim serve para tudo: diminui as regas, alimenta as plantas, protege o solo e acima de tudo limita o aparecimento das ervas daninhas. Quer seja feita de folhas mortas, da erva cortada (não tratada), de ramos esmiuçados ou ainda de outros elementos minerais, tudo é bom!

Camada multiusos

Aplicada em camada espessa de pelo menos 5 cm e pode ir até 10 cm, a cobertura vegetal vai tapar o solo e impedir que as ervas daninhas possam germinar à vontade. Vai dar força às plantas existentes pois terão mais humidade e elementos nutritivos, visto que esta cobertura vegetal se vai decompondo a pouco e pouco. As minhocas adoram! Com a cobertura vegetal, a superfície do solo ganha mais vida. Mas as ervas não crescem porque ela vai impedir a passagem da luz. Quando a cobertura vegetal já está bem decomposta a sua espessura diminui. E um pouco de luz vai chegar até ao solo, dando sinal às ervas daninhas para germinarem através dessa camada fina. E aí, elas podem desenvolver-se muito rapidamente, aproveitando as condições favoráveis reservadas, até este momento, às plantas existentes. A única solução para evitar este inconveniente: voltar a colocar mais cobertura vegetal.

A cobertura vegetal para mondar ar ervas daninhas

Debaixo da cobertura vegetal a terra fica mais limpa, mais rica e solta.

Ponha mais uma camada

Não fique à espera que as plantinhas germinem na terra para voltar a pôr mais uma camada: habitue-se a colocar mais uma camada regularmente junto do pé das plantas, desde que a camada não ultrapasse os 10 cm. Para que a cobertura vegetal possa desempenhar o seu papel de herbicida e fertilizante, deve ser tenro: utilize as folhas mortas, palha, feno, erva cortada. Vai assim decompor-se mais rapidamente. Se a cobertura vegetal é dura (ramos esmiuçados, pedaços de madeira...), vai controlar as ervas daninhas mas não vai dar nutrientes às plantas cultivadas. De notar que pode misturar os vários elementos entre eles: colocar erva cortada com as folhas mortas, ou misturar palha com um pouco de ramos esmiuçados não é de maneira nenhuma prejudicial, pelo contrário!

A cobertura vegetal para mondar ar ervas daninhas

Um truque a adoptar

Algumas plantas detestam a cobertura vegetal como as roseiras e os agrumes que têm raízes muito frágeis. No caso destes é preferível arrancar as ervas manualmente ou empregar vegetais rasteiros, que se alastram em largura mas não em altura.

Ao contrário, há outros que adoram a cobertura vegetal : é o caso das árvores e das plantas vivazes que crescem na floresta no seu meio natural. Estes vegetais estão habituados a beneficiar da camada espessa de folhas mortas que se estende aos seus pés. Num solo leve e junto a uma sebe de carpino, por exemplo, pode colocar mais de 15 cm de cobertura vegetal. A sebe tornar-se-á autónoma, não necessitando de regas nem de fertilização. Os fetos, os rododendros e os bambus também pertencem a esta categoria. Muitas outras plantas também apreciam esta cobertura vegetal aos seus pés.

Num solo rochoso, quando a camada de terra é fina, há todo o interesse em colocar bastante cobertura vegetal. Como há falta de terra, a cobertura vegetal dá conforto aos vegetais, permitindo-lhe de desenvolver as suas raízes numa área maior. No caso de um solo pesado e profundo deve limitar a camada de cobertura vegetal: uma camada espessa pode sufocar as raízes das culturas.

M. Jean-Michel GROULT
 
Pépinières PLANFOR
RD 651
40090 UCHACQ - FRANCE
Tel : 214.245.101
Fax : 0033 558 064 854